quarta-feira, dezembro 12

Dammit!



Sem tirar nem pôr.
*, Lauz

quinta-feira, dezembro 6

Sometimes, I need to lie. (and i like it!)




          É só uma mentirinha. Uma mentirinha piedosa. Se acreditarem, melhor, se não... temos pena! Amanhã de manhã tenho dentista e ponto final! 
(e acho que devia repetir isto mais vezes! muahahah)
*, Lauz

domingo, dezembro 2

Please




*, Lauz

quarta-feira, outubro 10

Ninguém merece...


                                                                                       google.com

     ficar constipada na próprio dia em começa a tomar a pílula. Ela são enxaquecas, nariz e ouvidos congestionados, garganta irritada, enjoos, dores no corpo, etc etc etc. Resultado, de cama. E como se não basta-se, calhou exactamente na última semana de férias. É triste, muito triste. Agora vou ali enfiar-me debaixo das mantas e deprimir mais um bocadinho.

*, Lauz

quinta-feira, outubro 4

Waiting

     


     Há quase duas semanas que aguardo por uma chamada que pode mudar a minha vida, e a da minha família, para melhor, bem melhor. Não sei quanto tempo demorarão a contactar-me, ou sequer se o farão mas, a ansiedade é tanta, que até já sonhei com esta possibilidade.
    Ironicamente, esta não é a única resposta desta natureza por que espero. São duas e parecem ter combinado deixar-me assim, com o coração nas mãos, sem saber que futuro me espera. Se pelo menos uma, apenas uma, fosse positiva, era o suficiente para o maior dos problemas desaparecer. Mas eu quero ambas as respostas do meu agrado, ambas terminantemente afirmativas! Afinal, mereço isso e muito mais!

*, Lauz

sexta-feira, setembro 28

Tarde demais.


                                                                                                                      we♥it.com

     Hoje não cumpriste com o prometido, chegaste tarde. E deixaste-me plantada à tua espera, pronta para que, quando chegasses, não tivesses de esperar. Fiquei tão feliz quando me disseste que lá iamos! Mas não fomos. Enquanto eu esperava especada, tu jantavas com os teus amigos(as), que conheces à menos de 15 dias. Não te preocupaste em vir a tempo de cumprir com o prometido e chegaste tarde, tarde demais.

    Por mais desculpas que possas pedir, por pior que digas que te sentes, não sei como nem quando perdoarei tal dor, tal humilhação. You've gone too far this time.

*, Lauz

quarta-feira, setembro 26

Bom dia, bom dia, bom dia!!!


                                                                                                                         we♥it.com

Porque hoje, e todos os dias, são dias para sermos FELIZES
Uns dias mais, outros dias menos... mas nada disso importa quando a VIDA é simplesmente, por ela própria, o principal motivo para sermos FELIZES!

Para quem estiver a precisar de um choque eléctrico como o que eu levei, é aqui.
:) *, Lauz

Under the rain


                                                                                                                      we♥it.com

     Hoje deixei-me vencer pela dor. E ainda que o céu me tenha feito companhia, senti-me só. Ainda que ambos estivéssemos em sofrimento, manti-me inconsolável.

     Foi apenas o princípio, do que atingirá o auge quinta-feira, e não tem fim à vista.

*, Lauz

terça-feira, setembro 25

Wanna drive?


                                                                                          we♥it.com

     Não há nada mais injusto do que o preço da gasolina para quem encontra na condução a sua terapia de relaxamento! Um quarto de hora ou vinte minutos, por estes dias, fariam milagres! Só eu, o vento, a música e a velocidade. Por aí, sem destino. Andar só por andar. Era tuuudddoooo o que eu precisava!

     É tão injusto! Snif, snif...


*, Lauz

domingo, setembro 23

P.


                                                                                         we♥it.com

*I'm sad*
Ele: Se não queres sair não te vou obrigar!
Eu: Não é nada disso, estavas a pensar ir onde?
Ele: O tempo também está todo enrolado, o mais provável é começar a chover...
Eu: Mas agora está sol e ainda à pouco falaste em ires tomar café com o R. 
Ele: Ah vou-lhe mandar mensagem. Se entretanto o tempo melhorar vou-te buscar para irmos a algum lado.
Eu: Ok...

E não vieste, mesmo tendo feito sol durante as 4 horas que durou o teu café.

Ele: Estou a ir agora para casa amor. Está-se a levantar vento e a ficar frio...
Eu: Pois.
...

E algo me diz que isto não vai melhorar.

*, Lauz

sábado, setembro 22

Wellcome Autumn!




     Já esvoaçam folhas secas pelo passeio, a temperatura está mais baixa e ao fim da tarde já me apetecia vestir um casaco. O vento já se faz sentir com mais intensidade, os dias têm escurecido mais cedo e o céu ficado nublado. E olhando pela janela posso até constatar que, neste preciso momento, está a chover e a trovejar. Definitivamente, o Outono chegou. E embora o aprecie bastante, quando olho lá para fora, sinto que o tempo finalmente ficou solidário com o meu estado de espírito infeliz, profundamente infeliz.

*, Lauz
     

quinta-feira, setembro 20

Life


                                                                                                                  we♥it.com

E a minha nota-se que tem tido prazer nisso.

*, Lauz

terça-feira, setembro 18

Sonho por viver.

     Dói quando algo fica por fazer. Quando uma memória ímpar fica incompleta e um sonho por realizar. Quando um percurso único e incomparável da nossa vida fica por viver e não podes rodar os ponteiros do relógio no sentido inverso e alterar o passado. Mas há dores que se curam com o tempo. Outras que se arrumam numa gaveta qualquer e mais tarde, aquando de uma limpeza, acabam no lixo. E depois há aquelas dores, resultado de uma vivência única e insubstituível na nossa vida que acabou perdida. Aquelas que passe o tempo que passar, chores o que chorares, nunca se hão-de dissipar.

     Tenho um buraco no peito, um nó na garganta, o estômago revirado e o coração desfeito desde que me apercebi de que não iria viver O Dia. O dia mais importante da vida académica dos estudantes universitários, o culminar de um dos percursos mais difíceis mas ao mesmo tempo mais deliciosos que a vida tem para nos oferecer. Não terei a pasta, não terei as fitas, não terei os colegas/amigos, não terei os familiares a acenarem-me orgulhosos nem os pais de lágrima no canto do olho, do meu lado, a posarem para as fotografias. Não terei nada, rigorosamente nada. 

     Hoje sei melhor do que nunca que, quando entrei em A., estava a entrar no curso errado. Mas, infelizmente, é tarde de mais. Tinha 18 anos, objectivos, sonhos... e ilusões. A ilusão de que a A., mesmo revelando-se não ser aquilo com que sonhava, me poderia fazer feliz. Pois bem, nunca estive tão errada em toda a minha vida. Quando o corpo, a mente e o gosto fraquejavam, receava que um dia tudo caísse por terra e não fosse o suficientemente forte para regressar ao ponto em que ficara. Os avisos estavam lá, eu é que não conseguia sequer conceber a possibilidade de desistir, limitando-me a dar sempre mais, mais, mais e mais de mim. Mas no dia em que o tudo não foi suficiente, por mais que tenha tentado não consegui dar mais. Não queria dar mais. Acabou-se o gosto, acabou-se o prazer, acabou-se a vontade. Assumi que o curso, que já estava a menos de metade de acabar, me tornara profundamente infeliz.

      Apesar das consequências da mudança, não me arrependo pois este percurso supostamente "difícil mas ao mesmo tempo delicioso", estava já transformado num filme de terror. Apesar da desistência continuo estudante universitária pois, mesmo não tendo concluído o Mestrado Integrado, pude aproveitar a Licenciatura para a inscrição noutro Mestrado. Mas apesar de tudo, o que comecei... não poderei fingir que acabei. E a dor do que fica por viver, que me vem matando por dentro, essa permanecerá intacta e eterna.




                                                                                                        09.2010

*, Lauz

segunda-feira, setembro 10

Just listen


                                   Princess of China . Coldplay ft. Rihanna
                                                                                        youtube.com

segunda-feira, setembro 3

Já viveu hoje?




Hmm.. não. É coisa que não tem acontecido por cá nos últimos dias.

*, Lauz

sexta-feira, agosto 3

(Un)Happy



Infelizmente não é assim tão simples.
*, Lauz

domingo, julho 29

not good news.


                                                                                                                       we♥it.com


"(...) mas, porque é impossível sobreviver no deserto ou navegar para sempre, há instantes de amor, momentos perfeitos em que sentimos outra vez o sangue a ferver, os olhos mudam de cor e as mãos voltam, por breves segundos, a entrelaçar-se, quando alguém nos diz (baixinho) ao ouvido:

-estás enganada... pode ser isto o amor.

e pode. e deve e nós até queremos que seja, mas nem sempre o coração obedece a nada senão à sua própria vontade e o amor continua a ser um mistério que não sabemos como começa nem quando acaba."

*, Lauz

sábado, julho 28

Por dizer...

"A.,


sabes que mais? Gostava mesmo de saber o que seria de nós se nunca tivéssemos deixado que se formasse esta barreira de silêncio, inseguranças, equívocos, orgulhos, mágoas... que a cada hora que passa, a cada dia, nos vai empurrando mais e mais para extremos opostos! A iniciativa deveria ter sido minha? Pelo menos teria sido correcto responder à ultima mensagem, bem o sei. Foi sem a mínima intenção de te magoar mas, tu não sabes isso. Devo contar-te sobre o turbilhão de dúvidas, medos, expectativas e inseguranças que se apoderou de mim naquele dia? Devo remexer no assunto depois de meses e meses, sem nos termos voltado a falar? São tantas as vezes que mais vale começar de novo do que desenterrar o passado. Se o fizesse, provavelmente compreenderias porque não tomei iniciativa... mas não, ficaste com uma ideia completamente errada do que me levou a fazê-lo. E ainda hoje a manténs: eu senti, mais do que queria, a frigidez com que pronunciaste aquelas expressões, que tão bem se encaixavam no que aconteceu naquele dia e, consequentemente, no que a partir daí se desenrolou. Mas, infelizmente, só assim consegui perceber que tinhas bem mais razões do que eu para não teres sido tu a tomar a iniciativa. Foi tarde, tarde de mais.

Mas, afinal de contas, nem tenho a certeza se que te magoei! São meras suspeitas...  mas se não, então porque é que nunca nos conseguimos entender e continuamos sem nos entender?  Porque é que ainda vão havendo oportunidades, de tempos em tempos mas, nós continuamos a desperdiçá-las? Ainda à pouco, na última oportunidade que tivemos, ponderaste quebrar o silêncio... mas faltou-te a coragem. Talvez não o quisesses assim tanto."

13.09.2010, 1:05 a.m.

*, Lauz

sábado, fevereiro 11




Tenham cuidado.

                                                                                                                                                         *, Lauz